All posts filed under: coracional

abissal

Leave a comment
coracional

Das belezas óbvias É sabido: Nos cabe o contentamento De contemplar Até o fôlego nos faltar Das belezas não óbvias Destas nos cabem O precioso cuidado De buscar a jóia perdida A pérola em ostra dormida Do sol nascendo Da Lua cheia Do mar e da cachoeira É cabido o mergulho do olhar A falta do ar A fotografia Mas há beleza na trincheira No olho do furacão Na fúria do cotidiano Na alma vazia […]

instante

Leave a comment
coracional

Só neste precioso Preciso e exato instante Três poesias se perderam Aqui mesmo dentro de mim Me vieram à mente Poesias esparsas Mas que minhas mãos Não acompanharam a velocidade das palavras E o atropelo dos meus pensamentos Toda poesia é urgente Toda ela tem pressa E precisa ser bebida com sede Ser tomada a grandes goles Ser cuspida de uma só vez A poesia não perdoa Não pede nem espera Tão somente adentra Muito […]

milagres

Leave a comment
coracional

no amor assim como nos encontros entramos uns saímos outros o mar nunca é o mesmo no entanto permanece igual aquele mesmo mar daquele mesmo jeito com aquelas mesmas pedras lambidas pelo mesmo sol por mais que se busque tensionando recentes memórias (aleatoriedades transitórias) jamais serão os mesmos assim como aquele casal de .passarinhos. que permanecendo os .mesmos. jamais serão igUaiS enquanto o sol rompe o véu feitiço de engolirnoites inaugurando dias sob as mesmas […]

pra quem consegue olhar

Leave a comment
coracional

Onda do mar Sob sol das cinco e meia da manhã Esquenta e salga as pernas De quem transita em sua margem linear O sopro verde da hortelã Refrescante feito colírio Em iris resseca Ou chuva em piso rachado (Que faz subir aquela quase invisível poeira) Dente cravado Em pele de fruta tropical Açucara Feito flor de Açucena Acenando aos olhos de quem está atento Diante das pequenas sutilezas Abraço que é também mergulho Bordado […]

gume

Leave a comment
coracional

O ciúme dói feito alicate arrancando dente feito alfinete invadindo o dedo feito pavio queimando a pele fria enchendo de sangue “os zói” O ciúme esfria a espinha e corrói a sanidade embrulha o estômago feito presente de grego e o entrega de bandeja à senhora Dona Vaidade que perde o prumo, o destino e a linha O ciúme amarga a boca e a enche de palavras fustigadas por um copo de cólera e conscientemente […]

coletivo coração

Leave a comment
coracional

  Para Rodrigo Édipo O teu olhar flecha Corta Penetra O vidro da janela Do coletivo em condução. O teu olhar parte Atravessa a ponte Sendo elo de ligação Entra a cidade em chamas E teu suburbano coração. O teu olhar cruza O sinal vermelho em brasa Feito sangue nas veias Onde parar Desacelerar Ou respirar É verdadeira transgressão. Teu pensamento permeia Sobre vias e travessias Ao passo que Segue na contramão Do fluxo da […]

emergir

Leave a comment
coracional

As minhas palavras vão me cortando, Penetrando transgredindo E tomando tudo, invadindo tudo. As minhas palavras São a barragem estourando Inundando toda a cidade. Essa cidade que já nem existe mais aos teus olhos Essa terra que submergiu toda de uma só vez. Inclusive, não me importa se te agrada o que eu digo. Não é desdém, simplesmente não me importa. Não é por você, nem por ninguém. Sempre foi por mim. As minhas palavras […]

ponto

Leave a comment
coracional

Eu quero bordar minha alma Quero tecer cada fio cada linha cada contorno eu quero bordar de poesia. Eu quero riscar a minha pele Cada cicatriz e passo Toda textura Eu quero desenhar de poesia. Eu quero que o fio da navalha Que a face fria da tesoura toca Faça de minha alma moldura Retrato pleno e sereno de poesia. Eu quero criar uma melodia Um canto e encanto Que seja sopro e ritmo Da […]

catarse

Leave a comment
coracional

Com o findar e o raiar dos dias, toda sorte de sentimentos eu transformo em poesia. Dor, ódio, paixão e aversão, tudo tudo eu transmuto em ventania. Brisa leve, beijo doce, rancor e nó no peito, tudo é matéria prima pra virar uma emoção. Vem e me lances assim teu desprezo, não sabes a sorte que tenho ao receber de ti teu adeus. Vai virar letra bordada no papel, vai virar rima ou conto,vai encher […]

instante

Leave a comment
coracional

no instante no exato instante em que a flor desabrocha a terra já se perdeu da semente pra sempre  no instante naquele exato instante em que desemboca em águas salgadas no sopro de um instante o mar não mais será rio no instante no exato instante em que bate as asas no mesmo segundo em que repousam as pestanas o pássaro deixa de ser paisagem pra foto um passo e eu já não sou quem fui um rearranjo um […]