Month: Agosto 2016

fascínio

Leave a comment
coracional

De perto te vejo distante E observo teus trejeitos Daqui contemplo tuas mãos Que levam vagarosamente O álcool até tua boca Observo cuidadosamente também Teus dedos e anéis Batucando um sambinha na mesa de metal Daqui vejo teu cabelo prateado E teu olhar de sorriso rarefeito: Deixando o ar inebriado Teu olhar frio – feito a mesinha de metal Faz o meu coração entrar em ebulição Quando cruza com o meu E mesmo sem desejar […]

vício

Leave a comment
coracional

Aqui, algo me atravessa Feito espada fria e cintilante Cruza e corta a carne do que sinto Me tomando em grandes goles Feito dependência E feito vício me incendeia Transitando entre vontades Aqui em mim está impressa A dependência que me leva E me põe na contramão de mim mesma Feito devaneio Ou Ilusão.

quarenta e quatro

Leave a comment
visceral

O burguês opressor Quarenta e quatro horas semanais (e mais) Das oito às dezoito E o repouso: – dispensável se faz! O burguês opressor Sutilmente toma o subordinado oprimido Com a força moto-contínua De um rolo compressor Atropelando um comprimido. Quarenta e quatro horas semanais (E mais).