Month: Julho 2009

palavras que eu guardei pra te dar de manhã

Leave a comment
visceral

É quando me vem o dia. O dia que me leva, todos os devaneios e desejos, as saudades mais bem quistas que a noite revelara, não há nada, nada que um poeta não resolva, e não há ninguém que nunca tenha se sentido intimimamente tocado por um. Preciso não dormir, preciso não perder tudo de dentro de mim com o amanhecer. De dia tudo é tão real, e nenhum poeta ébrio de sono tem o […]