Month: Novembro 2008

santo bêbado de um carnaval

Leave a comment
visceral

Arrasa o meu projeto de vida, santo bêbado dum carnaval. Carne viva seringa fogueira num vendaval. Palavras fugitivas num discurso e muda o curso num leito dum rio. leva o sal do mar tira as nuvens pra lavar abre pétala por pétala e as devolve quando o sol se dissipar. Prato uno dum vagabundo, id pisoteando ego num samba de fevereiro. Poder ludibriante de um político, ante um povo sem lembranças. Rasga o jornal,e bebe […]